Resultado da sua pesquisa por:

 

d

Por que você deveria doar sangue regularmente

por | 14/06/2019 | 0 Comentários

Quem já experimentou o ato de doar sangue sabe do que estou falando. A sensação única de um pequeno gesto seu ajudar a salvar vidas é realmente gratificante. Mas hoje eu quero conversar com você, que nunca doou sangue ou que o fez uma única vez para ajudar algum parente ou amigo próximo.

Antes de trabalhar em um hemocentro, confesso que nunca antes havia me mobilizado para doar sangue. Entendia a importância quando via campanhas, mas mantinha aquele distanciamento com a causa, o mesmo que eu imagino que você também tenha.

Acontece que quando a gente começa a trabalhar com saúde, a coisa muda de figura. E, no meu caso em especial, mudou tudo. Além de ter me tornado doadora regular, descobri, por meio do ato de doar sangue, a minha paixão por projetos e causas sociais, que movem a minha carreira profissional até hoje.

Mais que uma atitude solidária, um ato de cidadania

Durante o período em que fiz parte da assessoria de comunicação do Hemorio, hemocentro coordenador do Estado do Rio de Janeiro, que abastece com sangue e derivados cerca de 180 unidades de saúde (entre emergências, maternidades e Unidades de Tratamento Intensivo), uma das nossas maiores dificuldades era comunicar que a doação de sangue não é só um gesto de solidariedade, mas também um ato de cidadania.

Você sabia que uma única bolsa de sangue pode ajudar a salvar até 4 vidas?

Mesmo com todo o avanço da medicina e evolução das tecnologias, o sangue ainda é algo impossível de se produzir. Por esta razão, a doação de sangue se torna a única opção de pessoas que sofrem acidentes ou que precisam de transfusão de sangue por alguma questão de saúde, como cirurgias e tratamentos oncológicos, por exemplo. 

Cada bolsa de sangue coletada no Hemorio contém 450ml. Uma vez coletado, o sangue é dividido em até 4 componentes: hemácias, plaquetas, plasma e crioprecipitado. Esses elementos são utilizados de diversas formas em até 4 pacientes diferentes.

Sabendo disso e da necessidade latente das pessoas por sangue, faz sentido pra você doar apenas quando algum parente ou amigo seu necessita?

Percebe como doar sangue representa muito mais que uma simples atitude de solidariedade? A sua mobilização, disponibilidade e boa saúde podem ser responsáveis por mudar o destino de muitas pessoas que têm na doação de sangue a sua única chance de sobrevivência.

Condições básicas para doar sangue

  • Ter entre 16* e 69 anos;
  • Pesar mais de 50 kg;
  • Estar bem de saúde;
  • Portar um documento de identidade oficial com foto;
  • Não estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação;

*Jovens com 16 e 17 anos, podem realizar a doação mediante consentimento formal do responsável legal.

Doar sangue também é preocupar-se com a sua saúde

Entre as diversas ações e projetos incríveis que tive o privilégio de construir durante a minha jornada no Hemorio, os programas voltados para a educação dos jovens sobre a doação de sangue foram os que mais impactaram a minha formação como cidadã responsável e consciente do meu papel no cuidado com a minha saúde.

Além de estar dentro do perfil citado nas condições básicas, para ser um doador regular de sangue é preciso cuidar da sua saúde.

Quem doa sangue com frequência precisa conhecer o seu corpo, entendendo as possíveis deficiências do organismo e como o seu comportamento no dia a dia pode influenciar diretamente nisso.

No artigo 6 mandamentos para evitar o câncer, falei sobre como fatores comportamentais, relacionados à cultura, aos hábitos e ao ambiente em que vivemos, têm impacto direto na nossa saúde.

Todo esse cuidado e interesse de cada indivíduo pela sua saúde é fundamental para que ele crie o hábito de doar sangue com regularidade. É preciso entender que, para ajudar ao próximo com consciência e responsabilidade, temos que refletir sobre nossas atitudes no dia a dia e contribuir para a disseminação de informações corretas sobre todo esse processo.

Quando hábitos são criados na juventude, a chance de serem perpetuados ao longo de toda a vida é muito maior.

Foi com esse objetivo que projetos como Jovem Salva Vidas, com foco em adolescentes entre 12 e 16 anos, Universitário Sangue Bom e Clube 25, voltado para fidelizar o universitário que aderiu à campanha durante a faculdade, foram criados no Hemorio.

E é por isso que no Dia Mundial do Doador de Sangue, mais do que pedir que você doe sangue, eu quero promover uma reflexão sobre a sua relação com a sua saúde e o impacto que isso pode ter na sociedade.

Com o estilo de vida que você leva hoje, acredita que pode se tornar um doador de sangue, consciente e responsável? Você doaria sangue para você mesmo?

Vamos conversar nos comentários! 🙂

Mais conteúdo em seu email

newsletter

mais

categorias

vamos conversar?

entre em contato

Copyright © 2019 Lu.Marinho. Todos os direitos reservados.